fundo parallax

Alimentação pré-treino: o que comer antes das atividades físicas

Box de Novembro Made in Natural
O que vem na caixa: Novembro
4 de novembro de 2015
Festival Brasileiro de Surf feminino
Vem aí o Festival Brasileiro de Surf Feminino
11 de novembro de 2015
 

O que comer antes dos treinos

Muitas pessoas praticam exercícios para ter uma vida mais saudável e aumentar seu bem-estar, mas se esquecem de uma parte importante: a alimentação pré-treino. Esse é um dos principais pontos para ter um bom desempenho e não demandar tanto esforço do seu corpo, pois é justamente a alimentação que garante que o seu corpo tenha um estoque de energia para se exercitar, além de evitar o sentimento de fadiga e exaustão durante e depois do treino e auxiliar na recuperação e crescimento muscular no fim do exercício.

Se você quer obter os melhores resultados possíveis do seu treino, mas ainda está em dúvida sobre o que comer antes de treinar, não se preocupe: vamos esclarecer tudo no post de hoje!

O que comer antes do treino?

A alimentação antes do exercício físico deve ser composta, basicamente, por carboidratos e proteínas. Os carboidratos são as principais fontes de energia do corpo. Eles oferecem a glicose necessária para a execução dos exercícios e sua falta pode comprometer o treino — se as taxas de carboidratos caírem demais, você pode até desenvolver uma hipoglicemia e precisar interromper as séries para recuperação. Algumas boas fontes de carboidratos são arroz, aveia, banana, batata, cereal de milho, macarrão e pão.

Já as proteínas são facilmente encontradas no frango, carne vermelha e ovos, e são as grandes responsáveis por fornecer aminoácidos, que vão evitar a quebra do tecido muscular. Mais que isso, elas são necessárias para iniciar a reconstrução depois do treino, sendo indispensáveis para sua recuperação.

Como o corpo funciona quando me exercito?

Ao realizar algum treino, o fluxo de sangue no corpo aumenta significativamente, o que muda todos os processos e afeta as taxas de hormônios e substâncias que circulam. É por isto que a alimentação é tão importante para o treino: ela estimula certas substâncias de que o corpo necessita, gerando mais efeito ao treinamento. O exercício físico altera o funcionamento de todo o corpo, atingindo o estômago, rins, coração, pulmões, músculos, cérebro, etc.

Quanto comer na alimentação pré-treino?

Para definir isso, é importante pensar na hora que você vai se exercitar. Se o intervalo entre a refeição e o treino for de uma hora, é melhor comer algo mais leve para não ter a sensação de peso enquanto se exercita; mas, se o espaço entre a alimentação e o treinamento for maior, como 3 horas, você pode incluir um pouco mais de alimentos pesados.

Caso tenha necessidade treinar logo pela manhã, você pode explorar uma refeição líquida ou pouco pastosa cerca de 30 minutos antes do treino. Outra boa opção são snacks prontos, que não precisam de nenhum tipo de preparo — mas é importante se certificar de que eles sejam saudáveis e ofereçam o que o seu corpo precisa para se exercitar.

Quais são os malefícios de uma alimentação desequilibrada?

Como você já aprendeu, o corpo necessita de energia para o exercício, e ela vem da alimentação. Quando o praticante insiste em ficar sem comer, acontece uma diminuição do açúcar no sangue, que pode gerar tonturas, desmaios e mau humor, além de atrapalhar o treino. A pessoa também pode perceber um aumento considerável no apetite, resultado de um desequilíbrio hormonal. O ideal, então, é unir proteína e carboidratos em uma combinação que trará mais rendimento para seus treinamentos.

E você, já teve o hábito de se exercitar em jejum? Percebeu alguma melhoria depois de começar a comer? Tem alguma dúvida? Não se esqueça de deixar seu comentário!

Fabio Aubin
Fabio Aubin
Olá, sou um dos fundadores da Made in Natural. Nosso objetivo é ajudar cada vez mais pessoas a se alimentarem com qualidade entre as refeições. Se precisar de algo só me dar um alô :)

Os comentários estão encerrados.